CONTADOR

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Orfeu e Eurídice




Orfeu e Eurídice


Com sua lira, Orfeu
semeou notas douradas
o Olimpo comoveu
em melodias timbradas
dum colorido só seu.

Eurídice, a esplendorosa
enredou-se nesses sons
rendeu-se doce, amorosa
a tão delicados dons
em volúpia venturosa.

Zeus sua bênção lhes deu
Hera quis dar protecção
mas surgiu certo Aristeu
que em vendaval de paixão
quis Eurídice d' Orfeu .

A fiel ninfa fugiu
a tão vil perseguidor
mas a tragédia surgiu
levando-a do seu amor
p'ro Hades, onde caiu.

Orfeu em dor lancinante
ao Inferno a foi buscar
matando o tricéfalo uivante
em heróico pelejar
num arrebate de amante.

Ele,a profecia esqueceu
e a doce Eurídice olhou
logo ela desapareceu
e para o Hades voltou
chorando p'lo seu Orfeu

Em remorso e sofrimento
sucumbido ele também
Orfeu morreu no lamento
que a saudade em si contém
na busca do seu alento.


Liliana Josué

Sem comentários: