CONTADOR

domingo, 7 de junho de 2009

ABSTRACCIONISMO TEMPORÁRIO




Abstraccionismo Temporário

Vácuo
Distúrbio
Medo...
Ânsia transbordante
Céu sem cor
Nem credo
Dedo
Que apontou
E destruiu.
Alma de entranhas ao sol
Secura
Dura.
Olhos cegos... olhos cegos...
Atraindo a claridade
Mas esta
Sem caridade
Tudo ofuscou
Na crueldade
Desse brilho
Que espalhou.
Sentido perdido
Dor derradeira
Acto esfumado
Seta certeira.
Canto incontido
Desesperado
Em tom rasgado
E muito ferido.
Ombro certo que fugiu
Lágrimas
Rolando
No chão.
A treva caiu...
Lástimas
Ecoando
Resignação.

Liliana Josué

Sem comentários: