CONTADOR

sábado, 7 de novembro de 2009

VENCEDORES




Mundo apetitoso, feliz e ditoso
semeado de liberdades plenas
onde apenas nos faltam asas pequenas
nos calcanhares, para chegar aos altares
do Olímpus, nosso reino de vaidades
sentindo-nos poderosos, sem veleidades
num absoluto desdém, por alguém
que não seja um albatroz, tal como nós.
Conquistámos o mundo no profundo
desinteresse, do fracassado, que não merece
a nossa apetência para a condescendência
mordendo com o gorgulho do nosso orgulho
o outro ser maltratado e retraçado
numa impertinência sem qualquer consequência.
Somos os reis, para nós não são as leis
ou se são, foram feitas por nossa mão.
E o destruído neste mundo anda perdido
na sombra do amor-próprio que tomba
morto, pelo tiro certeiro do outro
que tudo almejou e conquistou.
A moribunda alma toda se afunda
no seu espesso e grande rio de sangue.
Falhou porque o mundo não conquistou
e o vitorioso, esse orgulhoso, não perdoou.


Liliana Josué

Sem comentários: