CONTADOR

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

AI DOCE ENCANTO





(Poema gentilmente cedido por Mário Matta e Silva - Poeta/Cronista)

AI VOZES MANSAS

destes segredos

num sem esperanças

ferozes medos.


AI FLORES BRAVAS

Que eu colhi

No fogo há lavas

Vindas de ti.


AI MEUS TEMORES

De te perder

Quantos clamores

Há neste querer.


AI DOCE ENCANTO

De te sentir

Hoje é meu pranto

Não te sorrir.


Paço de Arcos, 18.01.2010

MÁRIO MATTA E SILVA

Sem comentários: