CONTADOR

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

GLÓRIA



(Imagens tiradas da net)

Eu pecadora me confesso
a mim própria
como juíza dos meus actos
num acesso de crença peremptória.
Ajoelhei no altar das frustrações
e roguei ao meu crer
todo poderoso
desejo de vencer as tempestades
do meu espírito rugoso.
Rezei por novas vontades
para criar céus e terra
e outras realidades.

Atendi-me e absolvi-me

Para todo o sempre
Ámen

Liliana Josué

Sem comentários: