CONTADOR

segunda-feira, 19 de julho de 2010

LOUCURA



Há quem diga que sou louca
por não ser como os demais
numa aparente certeza
de que a vida é da cor
que todos os outros querem
assim batem, riem, ferem...

Que me importa gente amorfa
tão sólida em seu estar
prefiro loucura de vivos
que a prudência dos castrados.
Existo em permanente turbulência
mas avanço espargida de vivência.

Aquele ali, a quem chamam louco
ri-se dos de comportamento sóbrio
canta nas ruas, chora a um canto
afagando o seu cão pachorrento.
Ó louco, canta e chora comigo
que eu também sou, meu amigo.

A loucura é um estado de alma
não transtorno ou demência
é um rejeitar as regras
que os “normais”querem impor.
Rebentem-se os espartilhos da liberdade
eu quero ser a minha própria verdade.

Liliana Josué

12 comentários:

Anónimo disse...

Como sempre, gosto da poesia.
Bjñs Edite

Liliana Josué disse...

Obrigada Edite pelas tuas simpáticas palavras.
Beijocas.
Liliana

Marcelino disse...

Gostei deste texto porque ele parte do eu ("sou") para o outro ("gente amorfa") de uma forma sincera, sem meias palavras, e termina por se irmanar com o igual ("chora comigo"), atestando para o leitor qual a predileção do eu-poético.
Muito bom.

Liliana Josué disse...

Olá Marcelino
obrigada pelo seu comentário.
É para mim uma grande satisfação ter no meu blog comentários de pessoas conhecedoras e inteligentes.
Um abraço.

Sandrio cândido. disse...

Loucura talvez seja apenas incompreensão. tantas vezes somos taxados de loucos e apenas temos idéias novas.

Liliana Josué disse...

Olá Sandrio
Obrigada pelo seu comentário, estou plenamente de acordo consigo.

Vitor Samuel disse...

E com certeza há é, e és feliz por sê-la, quando nós desatamos do nó da realidade e nós desprendemos das correntes do padrão social, finalmente nos encontramos.

Paz.

Liliana Josué disse...

Vitor, muito obrigada pelo seu comentário cheio de razão.

Paz

Razek Seravhat disse...

Suas palavras nos causam impacto. E só.

Liliana Josué disse...

Olá Razek
Muito obrigada pelo seu comentário.
Com poucas palavras disse-me muita coisa.
Um abraço

António disse...

Liliana Josué
Vim descobrir o seu blogue por mensagem do amigo Bento Tiago Laneiro. Parabéns e bom trabalho.

António Carvalho

Liliana Josué disse...

Olá António
Obrigada pela sua visita ao meu blog e ao amigo Bento Tiago Laneiro.
Abraço