CONTADOR

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

IMAGINÁRIO CONCRETO




O espaço imaginário concretizou-se
lindo, verde, salpicado de vozes
como um lendário paraíso.
O mundo era uma concha matizada
de bolas, pássaros, arvoredos…
tudo o que é preciso para nascer a poesia.
O calor mordia embora mais manso
a ponta das tuas mãos
e o brilho dos teus olhos.
O cântico dos pássaros surgiu
na alegria dos inocentes.
A tua sombra deslizou na erva
silenciosa , discreta
volatilizando-se nos grãos da nostalgia.

Liliana Josué

Sem comentários: