CONTADOR

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

INVERNO




O frio também aquece!
como os beijos trocados
por baixo dos lençóis

aquece a vontade de sentir
os veios de sol enrolados em nós
dando-nos a leve sensação de ser felizes

o frio aquece a tua mão na minha
à força de tanto a acariciar
sentindo-te as veias
como raízes de ti

aquece a esperança de dias mais quentes
e mais promissores
onde sementes de amor
sejam trazidas pelo vento

o frio aquece o desejo de Invernos suaves
nas vidas queixosas pelo desalento
de sermos seres racionais
com tão poucas exigências elevadas.

O mais rigoroso inverno
acaba por se tornar menos agreste
que a mente do ser humano
tão apodrecida pela avareza de elevação

Imagens tiradas da net

Liliana Josué

4 comentários:

Marcelino disse...

"O frio aquece" um paradoxo digno do Luis Vaz, nosso bardo maior. Mas o versos que me chamou mais a tenção foi aquele em que constróis a imagem das veias como raizes do homem, ficou muito bonito.

Liliana Josué disse...

Olá Marcelino, obrigada pelo sempre pronto comentário, ainda por cima tão entusiasta.

Landa disse...

Gostei muito deste poema


"aquece a vontade de sentir
os veios de sol enrolados em nós
dando-nos a leve sensação de ser felizes"

expressa bem o aconchego de um amor em pleno Inverno

Liliana Josué disse...

Olá Landa

Muito obrigada pelo seu agradável comentário.