CONTADOR

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

MÍNGUA





A noite chuvosa cansa

não há lua

não há sombras

apenas água fria e lodosa

vidros baços

alma nua.



Surge a dor nuns passos tristes

braços cruzados no peito

corpo escorrendo apatia.



Pelas janelas sai luz

amarela ou quase branca

como via de esperança

ou apenas resignação


Imagem tirada da net

Liliana Josué

Sem comentários: