CONTADOR

sábado, 22 de março de 2014

CRIANÇA/MULHER







de olhar sereno
E cabelos cor de mel
Esse teu sorriso ameno
Entranha-se-me na pele

De mim nasceste florida
Por ternuras e emoções
Cantaste o choro da vida
Fruto doce de ilusões

Agora mulher de garra
Desfazes qualquer amarra
Que a existência te imponha

Eu, ofereço o meu regaço
P’ra te lembrar sem cansaço
Que o mundo é de quem o sonha

Liliana Josué

Sem comentários: