CONTADOR

sexta-feira, 1 de agosto de 2014



TURVO


Na tua loucura procuras a serenidade
mas ela foge de ti na maldade
de tudo o que não é possível

olhas pelo vidro da janela
e através dela apena vês o abismo
que o absurdo da paisagem te deixa constatar
semicerras os olhos e só contemplas turvo

esbofeteias o vazio
num prazer de vingança
e mordes o ateísmo da tua vida
mas é a única verdade que realmente possuis

sentas-te no chão
e o mundo, para ti, deixa de girar.

Liliana Josué

Sem comentários: