CONTADOR

terça-feira, 12 de maio de 2015





FRAGA

Imponente azul
interrompido pelas impulsivas nuvens brancas
que após o conquistarem
se espraiam em ondas de desmaios

serras, montanhas, vales
silvas, giestas, alecrim
pomar de sonhos maduros
verde chão de beijo eterno
calor de puros abraços

lugar da fraga cinzenta
bordejada pelo musgo
ventos soltos numa sinfonia de paz
onde não entra o remorso
nem se desfaz a harmonia

ovelhas balindo devoção e conforto
moldando-se à anatomia do espaço
numa concomitante alegria

início de mundo, paraíso
friso de indomáveis cores
solfejos de pássaros
marulhar de águas
neves que hão de surgir
coaxar de rãs em insondáveis saltos
seixos amarelos…

lugar misterioso onde o valor da vida
reside na simples vontade de sorrir.

Liliana Josué

Sem comentários: